Documentário – Não gosto dos meninos (Completo HD)

Sair do armário e encorajar aqueles que ainda estão presos nele. Esta é basicamente a ideia de “Não Gosto dos Meninos”, projeto de autoria de André Matarazzo e Gustavo Ferri, inspirado no movimento internacional It Gets Better, que dá voz e imagem a pessoas que se assumiram homossexuais e estão felizes com a decisão.

André Matarazzo e Gustavo Ferri mostram diferentes histórias de brasileiros gays, bis, trans ou qualquer outra sigla que tenta definir o que não precisa definição.
O filme traz depoimentos que visam minimizar o impacto da homossexualidade, tratando de maneira extremamente realista a situação do que é crescer sendo gay e do constante processo de redescobrimento e desconstrução e construção de conceitos, ideias e identidade, para si e para a sociedade. Uma abordagem não só necessária, como urgente, de um tema que assusta e reprime muita gente até hoje, mas que não deveria nem ser assunto mais.

O vídeo é um dos melhores documentários que já assistimos sobre o tema da homossexualidade, mostrando que qualquer tipo de preconceito desaparece quando enxergamos o ser humano.

Vale a pena Assistir!

ENTREVISTA COM O DIRETOR
O vídeo brasileiro é recheado de boas histórias, ao todo são exibidos 30 casos de voluntários que apoiaram a causa e contaram seus relatos, ajudando milhares de pessoas que sofrem com a não-aceitação da condição sexual a enxergar a vida “do outro lado”. Para entender melhor a ideia do projeto, o projeto Salada de Cinema entrevistou Gustavo Ferri que contou mais detalhes.

Gustavo, por que o projeto leva o nome de “Não Gosto dos Meninos”?

Gustavo Ferri – O nome é quase uma ironia… queríamos um título que não fosse óbvio, que não antecipasse muito a respeito de seu conteúdo. Não queríamos também um nome que tivesse cara de campanha política. a idéia veio através do que ouvimos nos próprios depoimentos. Os meninos não gostavam dos meninos, pois deles sofriam preconceitos, além de identificarem muitas vezes mais com as meninas. As garotas, por sua vez, não gostam dos meninos e sim das meninas, porque são lésbicas… então formamos o nome.

Qual foi o maior desafio em contar a história de vidas das pessoas do vídeo?

Gustavo Ferri – O maior desafio foi selecionar todo o material, mais de 12 horas de entrevistas, um material riquíssimo. Outro ponto importante foi criar uma narrativa, que contasse um pouco da história de cada um e, ao mesmo tempo, uma história que é comum, universal, com a qual o maior números de pessoas se identificasse.

Como foi o processo de seleção para os depoimentos?

Gustavo Ferri – Não fizemos uma seleção para os entrevistados, apenas convites. O André postou no blog da gringo.nu, sua agência de publicidade, um convite para participar do filme. Fora isso mandamos emails para amigos, amigos de amigos e conhecidos. Apareceram muitos interessados. Definimos uma data e quem pode comparecer para gravar, foi gravado. Achamos que as pessoas foram ótimas, fiquei muito satisfeito com o resultado dos depoimentos.

Para quem é destinado o “Não Gosto dos Meninos”?

Gustavo Ferri – O filme é destinado a todos. Aos gays, que hoje tem uma relação difícil consigo mesmo, com a família e os amigos, que saiba que o primeiro grande passo é se aceitar. Assurmir-se para os outros torna a vida muito melhor. E para os familiares e amigos, que podem ver nesses depoimentos, pessoas muito francas e personagens comuns, sem os esteriótipo que a mídia inventa a respeito dos gays e do que é ser gay. Todo mundo conhece alguém que seja gay, mesmo que não saiba.

O que você e o André desejam que as pessoas aprendam ou saibam depois de ver o vídeo?

Gustavo Ferri – O filme foi pensado apenas para veiculação via internet. Após uma semana tivemos 150 mil visualizações. As pessoas aprendem aquilo que elas estão preparadas e dispostas a aprender, mas espero ter podido contribuir com uma mensagem de aceitação à diversidade, a quebra de clichês e preconceitos.

 

Posts Relacionados

thumbnail
hover

Museo do sexo das Putas –...

Para quem pensa que falar sobre sexo ainda é um tabu, o Museu do Sexo das Putas – contemplado com recursos do 12º Programa Funarte de A...

thumbnail
hover

15/10 – MOSTRA DE ARTE ERÓTICA...

MOSTRA DE ARTE ERÓTICA da CASA MASCATE CULTURA DE REDE O Projeto Noite de Arte Erótica é um evento artístico itinerante que nasceu em No...

thumbnail
hover

Caiu na Net – Alexandre Borges...

Um vídeo íntimo do ator global Alexandre Borges vazou na internet na última sexta-feira, 16. Segundo os comentários que circulam nas red...

Comente

    • Muito bacana. Deve ajudar as pessoas entenderem que não é defeito ou problema, e mesmo que fosse, não é preciso aceitar, e sim respeitar. Daí por diante a vida continua feliz pra todo mundo.

Deixe-nos um comentário